Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando:

Das as

Edgard Santos
No comando:

Das 00:00 as 23:59

No comando: AS MELHORES DA ENFOQUE FM

Das 08:00 as 00:59

SAMBA SE TORNOU PONTA DE ESTOQUE  ENQUANTO PRODUTO MUSICAL

Compartilhe:
glossario-retalho

 

Olá caros amigos e leitores do ENFOQUE Artístico, sem sombra de dúvidas, essa frase, “ponta de estoque” reflete um conceito que entristece a todos que amam o samba. Mas esse ponto de vista não surgiu com a intenção de desmerecer os sambistas. Muito pelo contrário, serve para uma reflexão

Entende o autor da mesma, que o samba poderia ter mais respeito, caso não houvesse tanta banalização quanto a sua execução, e explica, através da seguinte pergunta: “Você já viu uma dupla sertaneja; cantor popular, axé ou mesmo forró fazendo apresentações em esquinas, beira de campo e botecos que não reúne o mínimo de condições para enaltecer o artista?”.  E afirma: “Infelizmente o samba é visto dessa maneira, pois é normal vermos espalhados por diversos locais, grupos de amigos fazendo uma roda de samba, e isso, torna-o como produto descartável, pois não há dificuldades para ouvi-lo e curti-lo” explicou Mister X, que, aliás, é o pseudônimo do profissional que expôs esse ponto de vista. E não é só isso! As chamadas paradinhas que são feitas por alguns integrantes de grupos de ponta de forma individualizada, também colabora para o enfraquecimento do movimento do samba moderno como um todo.

Até que ponto ele está certo, vai da analise de cada um. O verdadeiro samba sempre foi a maior manifestação de um povo, principalmente dos que compõem a raça negra. O tempo passa e as evoluções ocupam seus espaços. O que era comum num passado recente tornou-se incomum no presente. O samba feito, tocado e cantado por negros, não é mais aquela coisa de desocupados, que até pouco tempo atrás, era reprimido pelas autoridades policiais. Dele surgiu à nova versão, conhecido amplamente para uns como “pagode” e para outros “samba moderno”. Particularmente eu fico com a segunda opção.

Para provar que o talento não escolhe raça, cor, credo ou posição social, temos alguns grupos tais como: Jeito Moleque, Atitude 4, Inimigos da HP, Amizade Verdadeira, Kaluana e outros, cujos integrantes contrariando o conceito de sambistas, se apresentam para um público que adora essa versão moderna. No momento em que o movimento artístico anda fraco para a maioria, eles não tomam conhecimento do fato, pois seus responsáveis sabem como trabalhar essa questão de forma profissional. Vejam bem, não quero dizer com isso, que os demais empresários não sejam de igual forma profissionais. Tanto são, que o meio artistico que teve inicio no final da década 80, trouxe muitas alegrias e estabilidade para muitos. E se houve a queda, é porque os mais afoitos queriam ganhar mais do que o meio artistico poderia oferecer. Infelizmente fizeram com ele, o mesmo que foi feito com a Serra Pelada, de onde retiraram todo o ouro, para transformar em morros sem valor

.034497

 

 

Foi igual à história infantil “A Galinha dos Ovos de Ouro”, que foi morta por ambiciosos que achavam que seu interior era ouro só, e se decepcionaram ao descobrir que a mesma era igual às demais. O segredo e magia era o fato dela botar apenas um ovo de ouro por dia, mais de forma constante. Mas os olhos foram maior que a própria cabeça. Imaginem caros leitores, um olho grandão, com uma cabecinha no meio!!!

Maltrataram demais o meio artistico que sempre foi o espaço de trabalho dos músicos de um modo geral. Hoje muitos deles amargam esse fechamento de espaços, tanto no rádio, televisão bem como inúmeras casas que deixaram de existir. Mas ainda há tempo para um resgate. Se houver mais respeito e valorização com o meio artistico, com certeza o melhor momento voltará acontecer. Muito embora o samba seja coisa nossa, ele não pode mais, em hipótese alguma, ser visto apenas como produto de botecos e beira de campo. Ele não pode ser nivelado como a “ponta de estoque” enquanto produto musical, pois ele é o único e maior elo de ligação do povo brasileiro com os demais povos dentro de todo o imenso universo. Que diga Beth Carvalho, que gravou “Coisinha do Pai” de Jorge Aragão, que acordou o robô na Lua. Entendeu?!! Ta dito!!!

Deixe seu comentário: