Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando:

Das as

Edgard Santos
No comando:

Das 00:00 as 23:59

No comando: AS MELHORES DA ENFOQUE FM

Das 08:00 as 00:59

NÃO HÁ PROFISSIONALISMO DENTRO DO PAGODE APENAS QUEBRA GALHO

Compartilhe:
Edgard Santos

Este comentário reflete apenas um ponto de vista. A meu ver, é lamentável a falta de visão de alguns que atuam direta ou indiretamente dentro desse meio artístico que cuida principalmente da área do Samba Moderno – “pagode”.

Não há critérios, tão pouco profissionalismo. Este é um mercado que privilegia apenas alguns “profissionais” que detém um poder aquisitivo, mas que não dispõe de conhecimentos suficientes para atuar junto a esse mercado. O que vemos são pessoas se locupletando de uma situação. Alguns colocam um determinado valor a disposição de um projeto, e cobram um rápido retorno do valor investido.

Muitos são os profissionais talentosos e de carreira, com experiência de anos em diversas áreas, a exemplo do setor de divulgação que estão parados, sem trabalho. E isso, mesmo sendo dotado de larga experiência na função, pois tais profissionais conhecem como ninguém os caminhos da área em que atua, bem como os atalhos para se chegarem aos seus objetivos. Ou seja, ele sabe como representar bem o artista, ou artistas que representam, principalmente quando se fala em divulgação.

Lamentavelmente o que estamos vendo é a banalização dentro desse segmento musical, mesmo porque vários outros segmentos são regulamentados e organizados por força dos seus próprios profissionais (músicos, produtores, divulgadores, promotores etc.), o que não acontece dentro do nosso segmento do samba moderno.

Muitos acreditam que bastam criarem sites ou contas em redes sociais e postarem aquilo que julgam serem ideais que está tudo resolvido. Não percebem que a atual dinâmica da dessas redes são difíceis de acompanhar, dado a um grande número de participantes. Via de regra, o que se posta num determinado momento, desaparece segundos depois, pelo atropelo de novas postagens. E como a TV. Quem viu, viu, e quem não viu, terá que acreditar na palavra de quem contou.  Sendo assim, o método convencional (Divulgação) ainda é o melhor caminho, pois nas mãos de um bom profissional da área, trás um resultado mais seguro.

O que atualmente atrasa por demais o sucesso de alguns, é o exercício errado das funções, onde por conta de uma economia burra e errada, se praticam o cada um dentro do seu cada um, achando que uma única pessoa pode fazer tudo e invadir o espaço de outros profissionais. Repito! Economia burra, pois não há ninguém melhor que um profissional especialista dentro de uma determinada área para fazer bem feito e de uma única vez o trabalho a que foi designado.

Muitos são que nos pedem uma força. Na medida do possível damos sim uma força aos que nos solicitam. Entretanto, isso não passa realmente de uma força, uma ajuda, um quebra galho. Sim porque, os que querem realmente resultados positivos em seus investimentos, tem que continuar investindo no que acreditam. Ou seja, se gravou, e pagou pela produção, como vai querer retorno, se a seguir pedem uma força para dar sequencia ao projeto que foi elaborado, sem remunerar também o profissional, ou profissionais que terão a tarefa de dar continuidade a ele. Quando há respeito, que é a tradução do valor dado aos profissionais de verdade, os resultados aparecem, pois todos que estiverem envolvidos farão mais e mais, primeiro por satisfação e a seguir pela produtividade que surge em função de um trabalho bem feito. Afinal, em tempos bicudos, todos tem que se darem as mãos pra conseguirem chegar onde se deseja.

Edgard Santos – WWW.radioenfoquefm.net

Deixe seu comentário: